Jogos Inesquecíveis

Grêmio 1×0 Ceará – 1994

0jogos

587Desde a criação da Copa do Brasil em 1989, o Grêmio sempre se mostrou especialista nesse tipo de competição. Tanto que levantou o caneco logo na primeira edição, vencendo o Sport. Em 1994, chegávamos à nossa quarta final. E era contra o surpreendente Ceará, que havia eliminado o grande time do Palmeiras nas oitavas, e o inter nas quartas. O trabalho de Felipão (que recém iniciava) não passava confiança a alguns dirigentes, mas mesmo assim, ele foi bancado por Fábio Koff. Fase a fase o Imortal foi se superando, até chegar na final. Após o empate em 0x0 no primeiro jogo em Fortaleza, uma vitória simples nos daria o título. No Monumental lotado, a confiança era total, tanto que, logo aos 3 minutos de jogo, após cobrança de escanteio, o artilheiro Nildo, de cabeça, colocou no fundo da rede. A torcida explodiu em alegria. Depois foi só administrar o jogo (bem ao estilo Felipão), já que a equipe nordestina ofereceu pouco perigo à nossa meta. O jogo era aguerrido, bem disputado. Poderíamos até ter ampliado com Carlos Miguel e Nildo, que perderam boas chances. No final, a festa tomou conta do estado, pois o Grêmio conquistava de forma invicta o Bi-campeonato da Copa do Brasil, nos dando vaga na Libertadores 95 e abrindo caminho para o período mais vencedor da história do Imortal. O time que entrou em campo naquela final: Danrlei; Ayupe, Paulão, Agnaldo e Roger; Pingo, Jamir, Émerson e Carlos Miguel (Wallace); Fabinho e Nildo (Carlinhos). Téc. Luís Felipe Scolari.

A campanha:
2×2/2×1 Criciúma – Primeira fase
2×0/2×2 Corinthians – Oitavas de final
1×0/1×0 Vitória –  Quartas de final
0x0/2×1 Vasco –  Semifinal
0x0/1×0 Ceará – Final

436

Abaixo, os melhores momentos do jogo, com narração do grande Osmar Santos na extinta TV Manchete:


 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.