Jogos Inesquecíveis

Grêmio 5×1 Flamengo – 1984

Renato comanda a goleada Tricolor. FOTO: Gazeta Press

Grêmio e Flamengo já se enfrentaram na Libertadores? Sim, algumas vezes. E hoje vamos falar do confronto mais marcante de todos. 26 de junho de 1984. Inverno rigoroso em Porto Alegre. Estádio olímpico lotado para ver a estreia do Grêmio na Libertadores da América contra o Flamengo bicampeão brasileiro em 82/83, o time da massa, rico, “queridinho da mídia”. Naquela época o campeão do ano anterior só estreava nas semifinais do ano seguinte, sendo essa fase disputada no formato de triangular, com jogos de ida e volta, classificando o melhor do grupo para a final. Além dos cariocas, o Universidad Los Andes da Venezuela era o outro adversário do grupo. O Imortal começou o jogo empurrado pela torcida e abriu o placar com Osvaldo logo aos 5 minutos. Depois da rebatida na área, o camisa 8 soltou um canhotaço pra vencer o goleiro argentino Fillol. Logo os cariocas reagiram, e após bola alçada na área e falha de posicionamento de De León, empataram o jogo com Tita (que um ano antes havia atuado pelo Tricolor). Daí o Portaluppi entrou em cena. Partiu em direção à área e com um belo passe lançou Tarciso na esquerda, que cruzou para Caio cabecear para as redes. Jogo aberto, os cariocas tentando reagir. Renato retoma uma bola pela esquerda e dá outro passe em direção à linha de fundo. Paulo Cesar entra como uma flecha e cruza. Osvaldo cabeceia forte e encobre o arqueiro rubro negro anotando o terceiro gol Tricolor (seu segundo na partida). No intervalo, Zagallo sai aos berros com seus jogadores, tentando injetar um ânimo. Começa o segundo tempo. Faltava o gol do Renato. E ele veio. Mais um belo cruzamento do Paulo Cesar pela esquerda e o Portaluppi mergulhou pra colocar a bola na rede! A essa altura a torcida já gritava olé, e ainda eram 10 minutos do segundo tempo! Mas ainda tinha mais. A cereja do bolo veio com Tarciso. O craque. o artilheiro. A zaga do Flamengo saiu tocando errado e o camisa 9 recebeu sozinho na cara do gol. Ele olhou e tocou por cima, encobrindo Fillol e dando números finais à partida. GOLAÇO!!! Mais uma vitória Tricolor contra um time da massa, dando uma aula de futebol. O time entrou em campo naquela noite com João Marcos; Raul, Baidek, De León e Paulo Cesar; China, Osvaldo e Luis Carlos; Renato, Caio e Tarciso. Calos Froner era o comandante. Após 35 anos, o confronto irá se repetir. Pra vencer, o Grêmio terá que jogar muita bola, como naquela noite gelada de 1984. É possível sim, contra tudo e contra todos. Temos grandes jogadores e o mesmo Renato comandando o time. Avante Tricolor! Rumo à final!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.